Bruno Reis aposta em eventos com vereadores

                                                                                   Foto: Reprodução

 

Sem a possibilidade de realizar grandes eventos por causa da pandemia do coronavírus, o candidato do DEM à prefeitura de Salvador, Bruno Reis, tem apostado em pequenos encontros promovidos por vereadores para se tornar conhecido nos bairros e vencer a eleição. A primeira pesquisa Ibope divulgada nesta semana mostrou que o democrata tem 42% das intenções de votos. Se excluir os votos brancos e nulos, como faz a Justiça Eleitoral no cálculo final, Bruno teria 56% dos sufrágios e venceria no primeiro turno.

No último domingo, por exemplo, além de participar uma carreata no Subúrbio, Bruno Reis foi a um ato da postulante à Câmara de Vereadores, Isabela Sousa, em Campinas de Pirajá. Em seguida, compareceu a um evento da candidata a legisladora Leo Kret, em Boa Vista do Lobato. Já no sábado Bruno Reis foi, ao lado do candidato a vereador Uziel Bueno, a uma atividade na Avenida Paralela. “Esta campanha é diferente, pois ainda estamos enfrentando a pandemia. A forma de ir para a rua conversar com as pessoas mudou. Nós continuamos a dialogar com a cidade, mas não podemos realizar aquelas grandes caminhadas ou comícios. Estamos participando de eventos menores, conversando com lideranças, candidatos e a população em geral, recebendo contribuições para aperfeiçoar nossa plataforma e fazer com que Salvador continue avançando”, afirmou Bruno.

A participação do candidato do DEM em eventos dos vereadores tem ocorrido entre as tardes e as noites. Segundo ele, o grupo político liderado pelo prefeito ACM Neto (DEM) tem mais de 900 candidatos à Câmara de Salvador no pleito deste ano, disputando em 15 partidos diferentes.

Antes do início oficial do pleito, Bruno Reis informou que ele e os aliados vão seguir protocolos sanitários para evitar a disseminação do coronavírus. A campanha informou que não haveria caminhada nem comício para evitar aglomerações, mas optaria por realizar carreatas. No caso dos eventos fechados, as regras preveem limite de 100 pessoas, medição de temperatura dos presentes (quem estiver com febre será orientado a procurar uma unidade de saúde), distribuição de álcool em gel e distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas. O protocolo estabelece ainda que quem faz parte do grupo de risco será orientado a não participar de eventos de campanha.

“Essa não será uma eleição como as outras porque estamos ainda vivendo uma crise sanitária. Decidimos criar esse protocolo para que a nossa campanha seja a mais responsável e segura possível nesse momento de pandemia. Temos responsabilidade com a vida das pessoas. Venho acompanhando e participando da luta da Prefeitura para conter a pandemia desde março, quando essa doença chegou em nossa cidade. E vamos colaborar com essas ações nesse momento de disputa”, disse o candidato, que é o atual vice-prefeito de Salvador.

Apesar das medidas, ACM Neto não escapou de críticas no final de semana após uma carreata que fez, ao lado de Bruno Reis, no Subúrbio. Seguidores do prefeito o atacaram nas redes sociais. No perfil do Instagram de ACM Neto, um seguidor chamado Adisson Santos escreveu: “Esse tipo de aglomeração está permitido, prefiro pagar multa do que votar”. “Aí pode ter até paredão de som, né?”, questionou Vinicius Cerqueira.

Neto respondeu: “Não houve aglomeração de pessoas na carreata. Criamos um protocolo de segurança rígido que não permite concentração de pessoas fora dos veículos. E eu, mais do que ninguém, sei que a nossa campanha precisa dar exemplo”. As informações são do jornal Tribuna da Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.