Prefeitura deve confirmar suspensão do Carnaval em fevereiro nos próximos dias

                                                                              Foto: Romildo de Jesus

 

Tradicionalmente realizado em fevereiro – e às vezes em março –, o Carnaval de Salvador não deve ocorrer no período costumeiro em 2021. Por conta da Covid-19 e a falta de, até uma, vacina capaz de imunizar a população em massa e evitar um contágio ainda maior, a Prefeitura da capital baiana já dá como certo o adiamento dos festejos no próximo ano que, conforme o calendário, estão previstos para ocorrer entre os dias 11 e 16 de fevereiro de 2021.

A nova data, no entanto, ainda não foi definida pelo prefeito de Salvador, ACM Neto. Ontem, durante anúncio das ações para o setor de inovação e apoio à pequenos negócios, como forma de estimular a economia soteropolitana em tempos de pandemia, o gestor comentou sobre o assunto. Na segunda-feira, alguns sites da capital baiana chegaram a afirmar que o martelo já estaria batido, com a folia de momo sendo realizada em julho do próximo ano.

A definição teria saído após um encontro entre o próprio Neto, membros da Prefeitura de Salvador ligados à festa e empresários do segmento carnavalesco. O prefeito negou que houve a reunião e que os envolvidos teriam chegado a um veredicto. Contudo, ele ressaltou que a tendência deve ser mesmo a de a festa não ocorra de fato daqui a seis meses e sim no segundo semestre do próximo ano.

“A última reunião que tive, para tratar de carnaval, foi há duas ou três semanas, com os empresários. Há hoje uma posição progressivamente convergente entre a Prefeitura e setor do entretenimento. E não são apenas os empresários, mas também artistas, Conselho do Carnaval, entidades e as mais diversas manifestações presentes no Carnaval. É muito provável sim que nós anunciemos, nos próximos dias, a suspensão do Carnaval de Salvador. Não vale a pena esperar até novembro para tomar essa decisão”, disse ACM Neto.

“Porém, isso não está oficializado. Tenho mantido contatos com outros prefeitos e estamos tentando desenhar uma nova data, construir um novo calendário em 2021 para o Carnaval de Salvador. Já existem discussões mais concretas com relação às datas. Mas até que haja uma definição final, eu não posso oficializar nada. Sobre o réveillon, ele não será feito nos moldes atuais. Essa hipótese está descartada. Mas nós vamos apresentar um novo produto para a virada de ano em Salvador, que inclusive eu devo fechar ao longo dessa semana”, salientou o gestor.

Para um dos sócios do Camarote Salvador, Paulo Góes, apesar do desejo de que a festa fosse realizada em fevereiro de 2021, ele acredita que a vida e a saúde de todos devam ser colocadas como prioridade. “Eu gostaria que tivéssemos o carnaval em fevereiro de 2021. Mas, caso não tenha condições de ser realizado, por conta da Covid-19, é melhor para a cidade, baianos e brasileiros que o carnaval seja adiado para julho de 2021. O carnaval é uma festa muito importante culturalmente, socialmente e financeiramente para muitos negócios e famílias. A vida e a saúde de todos é sempre a prioridade”, afirmou o empresário. As informações são do jornal Tribuna da Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.