“De novo não”, desabafa músico que trabalhou com Marília Mendonça e Cristiano Araújo

junior campi

A morte da cantora Marília Mendonça, que estava em uma aeronave que caiu em uma cachoeira no interior de Minas Gerais nesta sexta-feira, 6, foi uma apunhalada para o diretor musical e baterista Junior Campi.

Ele relembrou a dor sentida há seis anos, quando o sertanejo Cristiano Araújo, com quem Junior trabalhava antes de integrar a equipe de Marília. Nas redes sociais ele relatou que o tamanho da sua dor é imensurável.

“Que dor inexplicável, meu Deus… Duas vezes não, cara. De novo não! Eu só quero a minha família agora e mais nada. Tá doendo demais, só nós e Deus pra saber o tamanho que é essa dor”, escreveu Junior.

Ele compartilhou fotos com a cantora e homenageou ainda o produtor Henrique Bahia, que também morreu na queda da aeronave, que vitimou ainda Abicieli Silveira Dias Filho, tio e assessor da cantora, além do piloto da aeronave, Geraldo Martins de Medeiros, e o copiloto, Tarciso Pessoa Viana.

“Eu ainda tô na esperança de vocês aparecerem aqui do nada chamando a gente pra tomar uma”, escreveu Campi, que postou ainda emojis chorando.

As informações são do A tarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.