Anvisa tem 10% de documentos analisados para aprovação de vacinas

                                                                                   Foto: Reprodução

 

As vacinas que não possuem nenhum estudo clínico no Brasil precisam dar informações adicionais sobre o produto. As empresas precisam responder, por exemplo, se o imunizante produzido fora do Brasil servirá para a população brasileira por causa de peculiaridades do país, como o clima. Outra resposta que deverá responder é se o tipo de vírus que circula em outros países é o mesmo que está em território brasileiro para entender se a vacina servirá para os moradores locais.

“A maioria dos países tem sua agência reguladora e se preocupa em avaliar esses dados porque é preciso responder a essas perguntas. Dependendo do tipo de país existem características étnicas e genéticas que compõem a população que impedem que a vacina extrapole para outra população”, disse.

Atualmente, 4 vacinas estão sendo testadas no Brasil: CoronaVac, AstraZeneca, Janssen e Pfizer. Os testes no Brasil estão sendo feitos no Distrito Federal e em 10 Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina

Há também 40 estudos clínicos de medicamentos para covid-19 sendo testados, tanto de novas moléculas quanto de inclusão de indicação, ou seja, medicamentos que já existem e passariam a ser indicados na bula do remédio. As informações são do site Poder 360.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.