“Se há um mandante é um comerciante da área”, diz Mourão sobre mortes de Bruno e Dom

mourão

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta segunda-feira (20) que caso haja um mandante no assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips deve ser um “comerciante da área que estava se sentindo prejudicado” pelas ações do Bruno.

“Não sei se há um mandante. Se há um mandante é comerciante da área que estava se sentindo prejudicado pela ação principalmente do Bruno e não do Dom, o Dom entrou de gaiato nessa história. Foi efeito colateral”, diz.

Na sexta-feira, a Polícia Federal afirmou por nota que os suspeitos agiram sozinhos, sem ‘mandante nem organização criminosa por trás do delito’, segundo indicam as investigações. No entanto, a PF diz também, que mais prisões devem acontecer, dado existirem indícios da participação de outras pessoas no crime.

O vice-presidente também afirmou que os dois suspeitos, provavelmente, são ribeirinhos e vivem no limite “de ter acesso à melhores condições de vida”. Disse também que a comunidade local, incluindo os suspeitos, tem “uma vida dura”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.