Salvador reforça compromisso para resiliência e emissão zero de carbono

                                                                                              Foto: Betto Jr                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

 

 

A capital baiana dá mais um importante passo na campanha global pela sustentabilidade, através de ações de resiliência e da emissão zero de carbono. Nesta quinta-feira (2), o prefeito Bruno Reis recebeu a visita do embaixador do Reino Unido, Peter Wilson, referência mundial no tema Sustentabilidade e que está pela primeira vez na capital baiana.

Além disso, foram apresentados os dois ônibus elétricos que estarão em fase de testes neste mês de setembro em Salvador. As ações foram realizadas em cerimônia simbólica na estação do BRT, em frente ao Hiper, na Avenida ACM.

Além do embaixador, estiveram presentes a vice-prefeita e secretária de Governo (Segov), Ana Paula Matos; representantes da Rede C40, do ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade e da BYD, empresa fornecedora de veículos elétricos; além dos secretários das pastas de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), Edna França, e de Mobilidade (Semob), Fabrizzio Muller.

O objetivo da visita é explorar oportunidades de parceria da gestão municipal com o governo britânico, em prol de um intercâmbio de boas práticas e projetos mútuos nas áreas de assistência social, sustentabilidade, mobilidade, desenvolvimento econômico, educação e tecnologia. Na oportunidade, o embaixador divulgou a campanha Race to Zero (Corrida para o Zero), da qual Salvador já faz parte, e a Race to Resilience (Corrida para a Resiliência), cuja adesão da capital foi efetivada pelo prefeito Bruno Reis.

O prefeito destacou que não há como pensar em uma cidade moderna, eficiente e com melhor qualidade de vida se não colocar o tema sustentabilidade como prioridade. Sendo assim, salientou, Salvador está aberta a parcerias com demais instituições, a exemplo da Fundação Rockfeller, e ainda solicitou ao embaixador que possa ajudar a capital baiana na intermediação de iniciativas, a exemplo da adoção de ônibus elétricos.

“É um orgulho para Salvador assinar mais um termo de compromisso, o Race to Resilience, dentro da ação de preservação do meio ambiente, da sustentabilidade, da resiliência. Inclusive, com o Plano de Resiliência da cidade, a intenção é chegar a 2049 atingindo a emissão zero de carbono e cumprindo as metas que estão estabelecidas no Acordo de Paris. Podem ter certeza de que as medidas de gestão e de conscientização da população, vamos cumprir esse compromisso”, declarou Bruno Reis.

O embaixador do Reino Unido considerou que hoje é um dia muito importante, não só porque Salvador tem vontade de desenvolver uma maneira mais verde, mas também tem planos concretos para realizar esses objetivos. Ele avaliou que a cidade é um exemplo para outros locais na América Latina de como fazer uma economia mais verde.

“Vejo uma energia em Salvador de fazer as coisas de maneira nova, criativa e que vai ajudar o povo a atingir os objetivos neste século XXI. Para os investidores, ver uma cidade que enfrentam os riscos e têm metas para evitar problemas mais graves com o meio ambiente é uma grande oportunidade para eles estabelecerem parcerias mais concretas e fortes pelo futuro. É uma honra estar aqui e ver coisas concretas que estão sendo feitas na cidade”, declarou Peter Wilson.

Para a titular da Secis, nunca se precisou tanto dar atenção máxima ao que está acontecendo com o planeta em relação às mudanças climáticas. “Cada dia que passa é um dia a menos para mitigarmos os efeitos dos gases de efeito estufa na Terra e adaptarmos Salvador a essa realidade. O Município tem buscado se manter conectado com as ações e campanhas ao redor do mundo que se unem nesse sentido, e procurado se instrumentalizar para alcançar suas metas até 2049”, considerou Edna França.

Salvador está entre as cidades comprometidas em reduzir as emissões de gases de efeito estufa de modo a limitar o aquecimento global à meta ambiciosa estabelecida no Acordo de Paris, de 1.5°C, em 2015. Para isso, a capital baiana elaborou o seu Plano de Ação Climática e se comprometeu em zerar as emissões na cidade até 2049.

Ações como essa colocam Salvador como referência global nesse campo, com projetos, programas e ações voltadas para diminuição das emissões dos gases de efeito estufa, como mobilidades mais limpas e sustentáveis, geração de energias renováveis e gestão sustentável de resíduos sólidos.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.