Candidatos à prefeitura de Salvador se preparam para debate promovido pela ABI e OAB-BA

                                                                                    Foto: Reprodução

 

Os candidatos à prefeitura de Salvador estão cheios de expectativa em relação ao debate promovido pela Associação Bahiana de Imprensa (ABI) em parceria com a Ordem dos Advogados da Bahia (OAB-BA) – o último da campanha eleitoral deste ano. Com início marcado para as 20h desta quarta-feira, 4, o encontro terá a presença dos nove postulantes ao Palácio Tomé de Souza e será transmitido pela TVE.

Com o cancelamento dos encontros na Rede Bahia, Record e TV Aratu, o debate é o terceiro entre os prefeituráveis no pleito deste ano. Aberto à imprensa, o grupo A TARDE será representado no evento pelos jornalistas Rodrigo Aguiar e Levi Vasconcelos.

Os candidatos vêem o evento como uma grande chance de comparar suas propostas com a dos adversários.

“Vejo no debate de amanhã, frente ao cancelamento de outros três, como a nossa grande oportunidade final para o confronto dos nove projetos de Salvador. Se os soteropolitanos assistirem em peso ao debate da ABI-OAB, acredito que boa parte verá em nós a representação dos seus anseios para a cidade. Espero discutir o futuro da cidade que amo, não revirar o passado ou tentar exaltar-se como melhor a partir do rebaixamento do outro.”, avaliou o candidato do Pros, Celsinho Cotrim.

“Será uma honra participar dessa experiência, desse debate promovido por duas instituições tão indispensáveis para a democracia e para a Bahia. Será uma oportunidade única de apresentar minhas propostas para Salvador, num formato completamente livre para que o público possa de fato comparar quem é melhor para a cidade. Então estou numa expectativa grande, para olhar no olho de cada soteropolitano e soteropolitana e falar que quero cuidar deles”, disse a petista Major Denice Santiago.

Nem tudo são flores. A candidata do PCdoB, Olívia Santana, exaltou o encontro organizado pela ABI-OAB, mas lamentou o cancelamento de debates na TV. “Eu lamento que outros debates foram cancelados, isso não é bom para a democracia, principalmente considerando que estamos nestes tempos de pandemia, mas uma razão para que os meios de comunicação, que são concessões públicas, se abram para apresentar à população as propostas e trajetórias dos candidatos”, disse. E alfinetou:

“O horário eleitoral é injusto, há candidatos com tempo mínimo e candidatos com verdadeiros latifúndios temporais, como o candidato do prefeito [ACM Neto]. Os debates proporcionados pelas redes de TV ajudam a equilibrar isso, e portanto fortalece a democracia, amplia a discussão.”

Para João Carlos Bacelar, candidato do Podemos, o encontro contribui para informar os soteropolitanos das ideias dos prefeituráveis e se torna mais importante por conta da falta de debates, que chamou de “manobra”.

“O encontro organizado pela ABI e OAB é um ato de colaboração para população decidir o voto. O tempo de televisão é pequeno e não conseguimos expor todas as propostas no programa eleitoral. Para completar, os debates foram cancelados. Uma manobra clara de beneficiar determinados candidatos. A exposição de ideias, apresentação de propostas, plano de governo é essencial para construção da democracia.”, afirmou.

Aproveitando o ensejo, Bacelar criticou a gestão municipal: “Esta é uma oportunidade ímpar de dialogar com os demais concorrentes, evidenciar as ineficiências da atual gestão e mostrar que o meu programa de governo tem as melhores propostas para tornar Salvador uma cidade melhor para o seu povo”.

Hilton Coelho, do Psol, disse que o encontro prova que é possível promover debates entres os postulantes à prefeitura com segurança sanitária e que “algumas emissoras estão se negando a cumprir esse papel democrático”.

“Com o primeiro debate, transmitido pela Bandeirantes, vimos que é possível que esse formato aconteça com segurança sanitária. No entanto, algumas emissoras estão se negando a cumprir esse papel democrático. Por isso, a iniciativa da OAB e ABI em realizar esse momento de confrontação de projetos políticos é uma demonstração de resistência contra o autoritarismo. O debate é um momento indispensável para os princípios democráticos de qualquer processo eleitoral. E por corresponder a esses princípios, é que é um evento tão temido por certos setores conservadores”, pontuou.

“Eu não me preparo para debate. Eu vivo da experiência cotidiana. Não consigo ser culto, sou normal. No debate eu digo quem eu sou verdadeiramente. É melhor ser o Isidório que eu sou, que não engano ninguém. Aí depois, se eu ganhar a eleição, os eleitores vão perceber que não menti.”, afirmou o candidato do Podemos, Pastor Sargento Isidório.

Debutantes

No encontro desta quarta, haverá dois debutantes em debates de TV neste ano, os candidatos Rodrigo Pereira (PCO) e Cezar Leite (PRTB). Ambos não participaram dos últimos encontros. As emissoras alegam que seguem o que é previsto em lei e que não são obrigadas a convidar postulantes com representação partidária inferior a cinco parlamentares na Câmara.

“Agradecemos imensamente à ABI e a OAB pelo convite feito, a nós, para que participemos deste debate. Entretanto, quando olhamos esse processo de cancelamento de debates promovido pelas emissoras Record, Aratu e TV Bahia, fica claro que as eleições são antidemocráticas. Todas alegaram a pandemia como motivação para cancelamento dos debates, o que é uma mentira. Também temos que denunciar o fato da TVE, a TV pública da Bahia, em não ter nos chamado para o debate. Por isso, a importância deste debate promovido pela ABI e a OAB. Como dissemos em um debate aberto, realizado na nossa sede, aqui em Salvador, o debate da ABI mostra que é possível, sim, fazer os debates.” disse o candidato do PCO, Rodrigo Pereira.

Cezar Leite, do PRTB, se disse ansioso com o encontro: “A iniciativa da Associação Bahiana de Imprensa de convocar todos os candidatos a prefeito de Salvador, independente do partido ou corrente ideológica, atesta o compromisso da entidade com a democracia e o interesse do eleitor da cidade. Parabenizo todas as pessoas envolvidas na realização do debate e estou ansioso para expor ideias, contrapontos e ter minhas propostas avaliadas pelo povo de Salvador”. As informações são do jornal A Tarde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.