PDT recebe Leo Prates com festa. E antecipa as pendengas de 2022

                                                                                 Foto: Raul Spinassé 

 

Leo Prates, eleito deputado estadual pelo DEM, licenciado porque é secretário da Saúde de ACM Neto, assinou a ficha de filiação ao PDT com honras e pompas. Uma bandinha para animar, vivas e urras, festa daquelas dos bons momentos de partido político.

Lá estavam o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, os federais Félix Júnior e Alex Santana e os estaduais Euclides Fernandes, Roberto Carlos e Samuel Júnior.

Leo Prates é amigo pessoal de Neto e se mudou de partido, embora tenha alegado na Justiça ‘que vinha sofrendo perseguições no DEM’, num óbvio jogo consentido. Mas o PDT o recebeu na expectativa, ainda, de vê-lo no páreo com apoio de Neto, que já abraçou Bruno Reis.

Lá e cá — No tempero está o fato de que o partido em nível estadual apoia Rui Costa. E se Leo Prates ficar como está, de fora, o PDT vai ficar com Neto em Salvador?

O vereador Odiosvaldo Vigas, com sete mandatos, sempre foi com Neto.

– Gostei de ver a forma como ele trata a cidade.

Então o partido tem um pé com Rui, outro com Neto, o federal Félix Júnior (presidente na Bahia) é opositor de Bolsonaro; o outro, Alex Santana, a favor. Mas tudo é secundário ante o projeto maior, eleger Ciro Gomes presidente em 2022.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara e amigo de Neto, faz afagos em direção de Ciro. De certa forma lá tem a ver com cá.

Alba em dia de tempo quente

Baixou o nível na sessão de ontem da Assembleia, com bate-bocas temperados com palavrões e xingamentos. O xis da questão: o governo mandou três projetos, um deles, um pedido de empréstimo de R$ 250 milhões. Rosemberg Pinto (PT), líder da maioria, manobrou e conseguiu aprovar a tramitação em regime de urgência. Quando viu, Paulo Câmara (PSD) bradou:

– Tá pensando que eu sou fdp? Não sou, não!

E aí o pau quebrou.

Carballal no pé do arrastão

O vereador Henrique Carballal (PV) reuniu-se ontem com a promotora Rita Tourinho, do Ministério Público baiano, para traçar a estratégia visando barrar o arrastão da Quarta-feira de Cinzas. Ele diz que o MP ou qualquer cidadão pode denunciar.

– Soube que Léo Santana quer ir tocar. Ele ou quem for vai estar fazendo uma festa privada num espaço público e vai ter que arcar com sanitários, bebedouro, taxa de limpeza e taxa de polícia.

Aladilce, a falastrona

Liderando o time dos vereadores de Salvador que mais fizeram pronunciamentos ano passado, a vereadora Aladilce Souza (PCdoB), com 211, seguida de Marta Rodrigues (PT), com 188, e Marcos Mendes (PSOL), com 179, está sendo chamada na rádio-corredor de falastrona.

Mas não é só. Tribuna à parte, na CCJ, que afere a admissibilidade de projetos, dos 49 pedidos de vista que por lá tramitaram, 46 foram dela. Ou seja, é olhona também.

Vovô do Ilê afirma que continua querendo ‘ela’

Vovô do Ilê, que lançou o movimento ‘eu quero ela’, referindo-se à prefeitura de Salvador sob a ótica do Movimento Negro, estava ontem na festa de Leo Prates, mas reafirmou estar no páreo pela disputa:

– Isso tem que ser bem conversado, inclusive com o Movimento Negro. Mas, da minha parte, eu continuo querendo ‘ela’.

E Leo Prates não joga areia no projeto?

Presente na cena, Roberto Rodrigues, do Movimento Negro do PDT, interveio:

– Leo Prates dá um bom vice para Vovô!

Mas, se quer mesmo ganhar, o PDT tem muito a trabalhar. Ontem, na formação da mesa, Vovô ficou fora. Subiu porque aliados começaram a gritar ‘sobe, Vovô! Sobe, Vovô!’.

REGISTROS

Tijolinho do amor

  1. Danda Leal, presidente da Assembleia de Carinho, vai entregar hoje (16h) a Maria Rita Lopes Pontes, a superintendente das Obras Sociais de Irmã Dulce, um cheque de R$ 10 mil. O dinheiro foi arrecadado com a venda de Tijolinhos do Amor, no oratório da praça central da Alba, a servidores e visitantes.

Costa a costa

Acontece sábado e domingo próximos na praia do Jardim Atlântico, cabana Costa do Cacau, em Ilhéus, a terceira etapa do projeto Verão Costa a Costa, da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setre) e da Sudesb. O evento reúne competições e oficinas.

Apeb contra Guedes

A Associação dos Procuradores da Bahia (Apeb) divulgou nota de repúdio contra declarações do ministro Paulo Guedes (Economia), que em palestra na Escola de Economia na Fundação Getúlio Vargas chamou os servidores públicos de parasitas. A nota classifica a postura de ‘assédio institucional’.

Fio do novelo

O mesmo caminho seguiu a Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (Afpesp). É apenas a ponta do fio do novelo. As informações são do jornal A Tarde.

Faça seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *