“Estão desconectadas com a realidade”, diz Neto sobre declarações de apoio à realização do Carnaval

                                                                                            Foto: Valter Pontes                                                                             

 

 

 

Uma das principais dúvidas dos baianos após a pandemia do coronavírus é sobre a realização ou não do Carnaval de Salvador em 2021. Mas o prefeito ACM Neto afirmou nesta terça-feira, 22, ser impossível a organização da folia sem uma vacina contra a Covid-19.

“Uma declaração dessa é de quem está desconectado da realidade. São pessoas que procuram uma brechinha para se eleger ou eleger os candidatos que apoiam. Não quero polemizar, porém não dá para realizar uma festa dessa magnitude sem uma vacina. A decisão vai ser minha”, disse o gestor municipal, durante evento de entrega da geomanta no bairro Boa Vista do Lobato.

No início desta semana, o senador Ângelo Coronel, em declarações nas redes sociais, teria defendido a realização do Carnaval na data habitual, ou seja, em fevereiro. Coronel afirmou que, “sem a festa, o trade turístico, comercial e artístico ficaria prejudicado”. O senador disse ainda que “muita gente tem vontade de que a festa seja realizada na data, porém estas pessoas não teriam a coragem de externar a opinião”. Coronel chegou a afirmar que “sem fé, aí sim, a pandemia iria permanecer”.

O prefeito citou ainda os casos que ressurgiram na Europa, sobretudo na Espanha, e disse que não é hora para relaxar mais em relação ao que já foi feito. “Estamos vendo alguns casos da Covid-19 voltando na Europa. Vamos pedir a Deus que não venha uma segunda onda. Por isso, mais do que nunca, não poderemos relaxar”.

O prefeito falou sobre os dados atuais e lembrou que mesmo com a conversão dos leitos de UTI de Covid para pacientes com outras doenças, a taxa atual de ocupação é de 43% nesta terça. “Estamos com uma média de 4 sepultamentos por dia na cidade. Em breve, queremos baixar para no máximo 2 sepultamentos. E vamos perseguir o zero óbito. Para isso, continuaremos com as medidas para o uso de máscara, processos de higienização e fiscalização das praias, reabertas recentemente”, finalizou.

As informações são do A Tarde

 

Faça seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *