Câmara debate cenário do rock em Salvador

Foto: Divulgação/CMS

 

 

A Câmara Municipal de Salvador foi palco de um debate sobre o cenário do rock and roll na capital baiana. Uma sessão especial para comemorar o Dia Mundial e o Dia Municipal do Rock foi realizada nesta terça-feira (13), por iniciativa do vereador Claudio Tinoco (DEM).

A criação de um museu em homenagem ao cantor Raul Seixas, considerado o pai do rock brasileiro, em Salvador, onde nasceu, foi uma das questões tratadas na sessão. O debate tratou ainda da valorização, do preconceito e da ocupação do espaço público pelo rock.

“Sugeri a sessão para homenagear principalmente o Dia do Rock Municipal, que ocorreu no dia 28 de junho, em comemoração ao aniversário de Raul Seixas, mas também para lembrar do Dia do Rck Mundial, comemorado nesta terça-feira. Tivemos contribuições muito importantes de todos os convidados, que fazem parte ativamente da cena do rock em Salvador e nacionalmente também”, afirmou o vereador Claudio Tinoco.

Participaram da sessão Sandra de Cássia, presidente da Associação Cultural Clube do Rock da Bahia; o diretor do Centro Histórico de Salvador, Geraldo Pinto, representando o secretário de Cultura e Turismo, Fábio Mota; Sylvio Passos, fundador do fã-clube oficial do cantor Raul Seixas; André Gustavo Barbosa, presidente do Clube dos Bons Sons; Tony Lopes, ex-proprietário do Bardos; além de Duda Libório e Alex Pantera da banda Chocolate com Blues.

Em sua fala, Sandra lembrou a história da criação do Dia Municipal do Rock em 1998, fruto de uma mobilização da Associação Cultural Clube do Rock da Bahia. Ela, que também é idealizadora do Palco do Rock e Conselheira Municipal de Política de Cultura do Município de Salvador, destacou a importância da valorização do rock e do diálogo do setor com a Câmara.

“É necessária uma atenção especial às bandas, ao rock. Temos que combater também o preconceito com o estilo musical e lembrar que Salvador é a cidade da música e que, portanto, todos os estilos musicais devem ser valorizados”, disse Sandra.

O fundador do fã-clube oficial do cantor Raul Seixas, Sylvio Passos, destacou a necessidade de criação de um museu destinado a celebrar o cantor e se colocou à disposição para fornecer seu arquivo pessoal para a construção do acervo museológico.

Ex-proprietário do Bardos e ativo na cena do rock, Tony Lopes destacou que o estilo musical precisa de respeito e de mais conquistas, como o Palco do Rock, que já tem 27 anos na cidade. “O que conquistamos foi muito importante, mas ainda é pouco. Temos espaço para muito mais na nossa capital, que é a Cidade da Música”, destacou.

 

 

Faça seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *