ACM Neto diz que Bahia precisa liderar qualidade de ensino e atrair de investimentos

                                                                                        Foto: Reprodução                                                                                                                                                                                                                                                                                                                

 

 

Em visita a Teixeira de Freitas, o presidente nacional do Democratas, ACM Neto, disse nesta quinta-feira (26), que a Bahia precisa ser líder no Brasil na qualidade da educação, geração de emprego, atração de investimentos e respeito ao cidadão, e não em criminalidade.

Em conversa com jornalistas, o democrata afirmou que “se Deus me der a oportunidade de ser governador do nosso Estado, vou trabalhar do primeiro ao último minuto para tirar a Bahia dos últimos lugares em educação e violência e dar ao nosso povo todas as chances de crescimento profissional”.

Dados oficiais revelam que, há pelo menos quatro anos consecutivos, a Bahia registra a maior quantidade de mortes violentas em todo o país. Na educação, o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) também apontou que a Bahia tem um dos piores desempenhos entre todas as unidades da Federação.

Durante a entrevista, ACM Neto disse que os jovens precisam liderar a construção de um projeto de futuro para a Bahia. “Se queremos debater o futuro contra o passado, nada melhor do que a participação da juventude. Sou produto da militância e confiança dos jovens na política”.

Para o ex-prefeito de Salvador, o governo estadual abandonou o extremo-sul. “O distanciamento é territorial, geográfico, mas não precisa ser político, de presença, de ação e de atenção. O próximo governador da Bahia precisa deixar o discurso de lado e levar a administração para as regiões mais distantes da capital, ter mais proximidade com prefeitos e lideranças. Os baianos querem vencer na vida em suas cidades, e não buscar emprego em Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo ou Rio de Janeiro, só para citar alguns Estados”, destacou.

 

 

Faça seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *